Quando Ele Sorri
Fátima Irene Pinto 


Eu juro que minha alma canta
desanuviada e plena,
embriagada neste sorriso de paz
que me encanta.

Quando ele sorri,
eu não sei o que acontece
mas nesta hora entendo
 porque é tão fácil amá-lo
e perdôo quem, tal como eu, 
deste sorriso não esquece.



Quando ele sorri, ah! Quando ele sorri,
lá se vão todos os meus problemas
e eu me pego sorrindo também,
reconfortada e serena.

Quando ele sorri,
 há uma magia que me equilibra
e todas as palavras que eu queria ouvir
vêm expressas neste sorriso
que me alcança em cada fibra.



Quando ele sorri, por uma inexplicável alquimia
diluem-se todas as cismas e desconfianças
e vendo-o sorrir deparo-me com a força
que emana deste meu homem criança.

Quando ele sorri, ah! Quando ele sorri!
Por Deus que não me contenho
 diante deste ato divino
e vejo nele não o homem, mas o anjo,
que me levanta e me conforta
apenas e tão somente
com um inexplicável
sorriso de menino!



Visite o site da Autora
Fátima Irene Web Sites

 

Clique na imagem abaixo para enviar esta mensagem

Romantic Home/ Web designer Ana Amélia Donádio
Página editada em 08/09/2003.
®DireitosAutoraisReservados©

Gráfico Lady Utopia